Página Inicial / Notícia / Educação

DPU entra com ação na Justiça para adiar Enem devido à pandemia

Mais de 5,7 milhões de candidatos são esperados para as provas.

09/01/2021 - João Rodrigues

/ Foto: Reprodução

A Defensoria Pública da União (DPU) entrou com uma ação na Justiça Federal de São Paulo, nesta sexta-feira (8), em que pede o adiamento do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), em tutela de urgência, marcado para os dias 17 e 24 de janeiro, em função do avanço da pandemia no Brasil. Mais de 5,7 milhões de candidatos são esperados para as provas.

Segundo a ação, “não há maneira segura para a realização de um exame com quase seis milhões de estudantes neste momento, durante o novo pico de casos da covid-19”. O defensor questiona o impacto de mais um aumento exponencial de contaminações em decorrência do Enem e destaca sistemas de saúde já colapsados em algumas cidades.

O documento foi encaminhado ao Juízo da 12ª Vara Cível da Subseção Judiciária de São Paulo e também cita as desigualdades educacionais ampliadas pelo regime de aulas remotas durante o ano de 2020.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), responsável pela realização da prova, vem afirmando que a data está mantida e que há condições seguras de realização do exame.

Fonte: Estadão Conteúdo