Página Inicial / Notícia / Polícia

Polícia já tem suspeitos de assalto na PI-375, elementos podem fazer parte de quadrilha que atua na região

Nos últimos anos, a PI-375, estrada estadual que interliga os municípios de Santana do Piauí e Picos, vem servindo de palco para atuação de criminosos. Em bora de forma sazonal, as ações desses margina

12/10/2020 - João Rodrigues

PI-375, baixa de Canandu / Foto: João Rodrigues

Nos últimos anos, a PI-375, estrada estadual que interliga os municípios de Santana do Piauí e Picos, vem servindo de palco para atuação de criminosos. Embora de forma sazonal, as ações desses marginais tem causado transtornos a motociclistas, motoristas e até pedestres que trafegam pela via.

Levando em consideração os registros de ocorrências, o ponto da PI-375 preferido pelos meliantes para abordarem suas vítimas, é a Baixa de Canandu, o local fica entre a sede do município de Santana do Piauí e a comunidade rural de Queimada da Ema, em um trecho deserto com aproximadamente 08Km de extensão.

A última ocorrência registrada na PI-375 aconteceu na tarde desta sexta-feira (09), por volta das 14h. Na oportunidade, duas pessoas, um homem de 56 anos, e uma mulher de 21 anos, sendo pai e filha, foram abordados por dois elementos nas proximidades da Baixa de Canandu. As informações foram repassadas ao Santana Hoje, pelo Comandante do Grupamento da Polícia Militar de Santana do Piauí, Tenente Gomes.

De acordo com relatos das vítimas à PM, as mesmas transitavam de Picos para Santana do Piauí, em uma motocicleta, quando foram abordadas por dois elementos, usando capacetes, armados com um revólver e conduzindo uma POP 100 de cor branca, sem placa. Na oportunidade os criminosos levaram das vítimas documentos pessoais, aparelho celular e dinheiro.

De acordo com o Comandante Gomes, a polícia já tem suspeitos da ação criminosa e os dois elementos em questão podem fazer parte de uma quadrilha que atua em vários municípios da região. Segundo o militar a ocorrência foi repassada ao Serviço de Inteligência do 4º Batalhão da Polícia Militar (4º BPM), sediado na cidade de Picos.

“Mesmo os elementos estando de capacete, dificultando o reconhecimento por parte das vítimas, a polícia, com base nas características dos marginais e da motocicleta, tem alguns suspeitos, inclusive fotos de possíveis envolvidos na ação criminosa, a qualquer momento eles irão cair”, pontuou o policial.