Página Inicial / Notícia / Geral

Início da primavera no Piauí terá altas temperaturas e umidade de deserto, diz meteorologista

A primavera começa nesta terça-feira (23) e segue até o dia 20 de dezembro em todo o país.

22/09/2020 - João Rodrigues

/ Foto: Reprodução

A primavera começa nesta terça-feira (23) e segue até o dia 20 de dezembro em todo o país. No Piauí, a previsão é de altas temperaturas e baixa umidade relativa do ar – típica de deserto – entre o fim deste mês e o início de novembro, segundo a meteorologista Sônia Feitosa, da Secretaria de Meio Ambiente (Semar).

“Vai ser comum o registro de temperaturas maiores que 40°C nos meses de outubro, novembro e, só em dezembro, quando começar o verão, é que teremos uma suavização”, disse Sônia Feitosa.

A meteorologista explicou que, neste período, os raios solares vão incidir na região Nordeste do país e, por isso, vamos ter temperaturas bem elevadas.

“Essa incidência é quase perpendicular e a gente vai ter uma umidade no ar em torno de 10%. Essa umidade é característica de deserto”, afirmou Sônia Feitosa.

A previsão do tempo, nesta terça-feira (23), é de mínima de 23ºC e máxima de 38°C, em Teresina. A capital se mantém como uma das cidades com menores índices de umidade do ar no Piauí.

Período chuvoso

Ainda de acordo com a meteorologista, apesar das altas temperaturas, chuvas passageiras podem acontecer, esporadicamente, no final de outubro, em todo o estado, mas não vão significar o início do período chuvoso.

“Essas chuvas são só um prenúncio das chuvas, mas existe uma tendência de atraso nesse período. Isso não quer dizer que vamos ter chuvas abaixo da média, inclusive, tem uma tendência de que o fenômeno ‘La Niña’, que é um resfriamento das águas do pacífico tropical, aconteça e traga mais chuvas no final do ano, mas, por enquanto, esse fenômeno está fraco”, explicou.

Como driblar a baixa umidade

Com o início do B-R-O Bró, é preciso cuidado com a exposição ao sol

A especialista fez um alerta para riscos da baixa umidade do ar no estado. Neste período, é importante que sejam adotadas estratégias para diminuir os efeitos da baixa umidade do ar dentro e fora de casa.

Conforme Sônia, a situação de umidade deve perdurar até a passagem dos meses de calor intenso na região Nordeste.

“É necessário ingerir líquidos com frequência e usar estratégias dentro de casa, como espalhar bacias de água, toalhas molhadas estendidas para promover um ambiente doméstico mais úmido”, recomendou a meteorologista.

Ela também alerta para que as pessoas evitem sair de casa no horário da tarde, devido registro das maiores temperaturas nesse turno do dia. “Se proteger ao máximo do sol e se sair, levando consigo o protetor solar e utilizar roupas leves de mangas compridas”, alertou Sônia.

Fonte: G1 PI