Página Inicial / Notícia / Geral

Incêndio segue incontrolado em Santana do PI, força-tarefa da prefeitura continua no combate às chamas; veja

Até o momento, ainda não se sabe o que causou o incêndio.

05/10/2019 - João Rodrigues

/ Foto: João Rodrigues

Desde o último dia (30/09), um incêndio de grandes proporções está incinerando a mata nativa do município de Santana do Piauí. O fogo no mato teve início na comunidade rural de Engano dos Porém, distante cerca de 10km da sede do município, e já passou pelas comunidades de Timóteo, um remanescente de quilombo, Engano dos Rodrigues, Lagoa Seca e Várzea, esta última nos arredores da sede do município, onde o fogo estava concentrado na tarde deste Sábado (05/10).

O fogo no mato já consumiu mata nativa, áreas agrícolas e de pastagem, diversos apiários (Criatórios de abelhas), chegando a ameaçar algumas residências e interditar o fluxo de veículos na PI-375, via estadual que liga Santana do Piauí a Picos.

Até o momento, ainda não se sabe o que causou o incêndio.

Para combater as chamas a prefeitura de Santana do Piauí, administrada pela prefeita Maria José (Progressistas), através das secretarias de Obras e Agricultura, Meio Ambiente e Recursos Hídricos montou uma força-tarefa, com o apoio de dezenas de moradores locais.

A força-tarefa, que conta também com a patrulha mecânica do município, trator e carro-pipa, está na linha de combate às chamas desde os primeiros momentos.

Caminhão-pipa do município

Quem esteve no comando da força-tarefa, na tarde deste Sábado (05), foi o secretário de Agricultura, Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Netinho Moura. O secretário, com o auxílio do caminhão-pipa e de dezenas de agricultores e apicultores locais, esteve no combate ao fogo até o cair da noite.

Na tarde deste Sábado (05), as chamas ameaçaram residências na comunidade Várzea e apiários, chegando a queimar diversas roças. Os valorosos combatentes debelaram as chamas na região de domicílios, mas o fogo continua no mato, em locais de difícil acesso.

Além da água fornecida pelo carro-pipa, os combatentes também utilizaram água de um cacimbão nas proximidades da queimada.

Secretário de Agricultura, Netinho Moura

O secretário de Agricultura, Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Netinho Moura, que também é apicultor, destacou os prejuízos que o incêndio vem causando no município de Santana do Piauí, há vários dias.

“Estamos perdendo matas, roças, pastagens e parte de nossas abelhas, os prejuízos são incalculáveis, mas enquanto as chamas não forem debeladas estaremos apostos na linha de combate”, disse o secretário.

Netinho Moura, também enfatizou os esforços da administração municipal no sentido de controlar o incêndio no mato.

“A prefeita Maria José, está empenhada no combate ao fogo para que o incêndio não se alastre ainda mais e cause maiores prejuízos à comunidade santanense, para isso a gestora formou a força-tarefa e disponibilizou a patrulha mecânica da prefeitura”, destacou Netinho.

Produtor Manelão da Goma, pega água de um cacimbão para auxiliar no cambate ao fogo

O produtor rural, mais conhecido como Manelão da Goma, que também estava no combate às chamas, lamentou a onda de incêndio no município e afirmou que o fogo está causando prejuízos incalculáveis, em especial aos agricultores santanenses.

“Além de estarmos perdendo nossas matas, estamos perdendo nossas roças e pastagens. E agora, como vamos plantar? Criar nossos animais, se nossas cercas foram queimadas e não temos mais área de mata para recupera-las?”, questionou desolado o produtor santanense.

Francisco Ismael, tenta salvar o que restou de sua cerca

Francisco Ismael é outro agricultor local que está sentindo os prejuízos causados pelas chamas. Com um regador, cheio de água, na mão, tentando conter o avanço das chamas, o camponês relatou os prejuízos causados pelo incêndio em sua propriedade.

“Por onde esse fogo passou em minha propriedade queimou tudo, matas, cercas e pastagem, mesmo assim, estou aqui no combate ao fogo, tentando salvar o que for possível”, disse o agricultor.

Filhote de Camaleão tenta se salvar do fogo em um raro verde perto de uma poça de lama na comunidade Várzea

Este animalzinho, provavelmente uma raposa, não teve a mesma sorte e acabou morrendo na região das queimadas

Veja mais imagens do incêndio