Página Inicial / Notícia / Artigos

Exército credencia pipeiros para distribuir água no semiárido do Piauí

O Exército iniciou o cadastro de pipeiros para atender aos moradores

26/04/2017 - João Rodrigues

/ Foto: Reprodução

O Exército iniciou o cadastro de pipeiros para atender aos moradores do semiárido piauiense durante o segundo semestre do ano, período no qual a estiagem é mais severa. Uma equipe está percorrendo 13 municípios nas regiões sul e sudeste do Piauí para credenciar os carros-pipa que serão responsáveis pela distribuição de água no período da seca.

De acordo com o coronel Nixon Frota, comandante do 25º Batalhão de Caçadores, os pipeiros voluntários que desejam participar da Operação Carro-pipa têm seus veículos e documentos avaliados e, em seguida, é realizado um sorteio para definir quais serão contratados por um período de três meses. “Distribuímos equipes em cidades-pólo para facilitar o cadastro desses pipeiros, evitando que venham à Teresina”, disse o coronel Nixon.

Embora nesta época haja maior facilidade para os cadastros no interior, o credenciamento pode ser feito durante todo o ano em Teresina. O coronel Nixon informou, também, que na segunda-feira (24) foi realizada a coleta de dados em Dom Inocêncio e, desde terça-feira (25) até sexta-feira (28) desta semana haverá atendimento em São Raimundo Nonato. “Na próxima semana, todos os credenciados devem vir ao 25º BC para o sorteio”, informou o comandante.

Ainda conforme o coronel, atualmente 370 pipeiros contratados distribuem água em 61 municípios do Piauí. Ele acredita que o número de pipeiros aumente no período mais quente do ano, de setembro a dezembro. “Não há limite de credenciamento. O pipeiro que deseja participar e for aprovado, participará do sorteio”, salientou.

A fiscalização para garantir que a água chegue aos moradores é feita todos os domingos por grupos enviados aos locais de distribuição. Em relação à reclamações de pagamento de contratados, o comandante afirmou que a remuneração feita pelo 25º Batalhão de Caçadores está dentro dos prazos legais. “Se o pipeiro não vier fazer a prestação de contas, o recurso será recolhido pelo Governo Federal”, ressaltou o coronel Nixon Frota.

Fonte: G1